Imposto de Renda 2022: 11 milhões de declarações ainda não foram entregues

Os contribuintes só têm 12 dias para realizar a entrega da declaração do Imposto de Renda e evitar multas.

Imposto de Renda 2022: 11 milhões de declarações ainda não foram entregues

Até a manhã da última quarta-feira (18), cerca de 11 milhões de contribuintes ainda não tinham entregado a declaração do Imposto de Renda de 2022. O prazo, que foi prorrogado, termina no dia 31 de maio.

De acordo com o advogado especialista em Direito Tributário, André Félix Ricotta, o resultado não surpreende, visto que o brasileiro tem a cultura de deixar tudo para o último segundo.

Para ele, entre os pontos que levam os contribuintes a atrasarem a entrega é a insegurança.

“As empresas ficam receosas de preencherem a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física de forma incorreta e, por isso, ficam procrastinando para resolver a questão”.

Atualização do valor do Imposto de Renda

Em outros casos, os contribuintes esperam para realizar a entrega com a esperança de receber um valor maior na restituição, já que ele é atualizado pela taxa Selic. Contudo, segundo ele, esse ganho não é garantido.

“O valor da restituição varia conforme a inflação. Então, pode ser que a pessoa não receba efetivamente um valor maior”, explica o especialista.

Por outro lado, quem tiver imposto a pagar e demorar para entregar a declaração, terá que pagar o tributo logo em seguida, também com as devidas correções.

Como entregar o Imposto de Renda

Para entregar a declaração do Imposto de Renda, é preciso separar todos os documentos necessários para fazer a declaração, como contas bancárias, rendimentos recebidos, os documentos que comprovem propriedade, financiamentos, consórcios, etc.,entre outros.

Para quem não conseguir levantar os dados e preencher a declaração a tempo, o especialista indica entregar com as informações principais e depois retificar.

“Não tem problema algum fazer a retificação. O sistema aceita facilmente e não fica de nenhum ônus para o contribuinte. Basta fazer corrigir os dados da declaração anterior”, orienta.

Multas e penalidades

Quem atrasar a entrega da declaração de Imposto de Renda estará sujeito a multa de 1% do valor do imposto devido por mês de atraso, limitada a 20% do valor.

Já quem efetivamente não entregar a declaração, poderá ser autuado pela Receita Federal e dependendo da situação, poderá responder por sonegação fiscal.