Estou no mercado, e agora? Como buscar um novo emprego

Neste artigo você receberá dicas para a busca de um novo emprego e como “fazer a roda começar a girar” novamente

Estou no mercado, e agora? Como buscar um novo emprego

Às vezes você é pego de surpresa e de repente está no mercado buscando uma recolocação. Ou mesmo seu trabalho deixa de fazer sentido por inúmeras razões e você decide que é hora de buscar novos caminhos e oxigenar sua carreira.

E como fazer isso? Para muitas pessoas é difícil saber por onde começar a procurar emprego. Em meio a toda correria tentando conciliar carreira e vida, os projetos e ideias de alimentar nossa rede de contatos e fazer networking ficam “engavetados”. 

Para quem pedir ajuda? Empreender é uma saída? Como aproveitar toda tecnologia, conectividade, possibilidades de interação com as pessoas para buscar uma recolocação no mercado, um emprego novo ou novos caminhos para sua carreira? 

Costumo dizer aos meus clientes que ao buscar um novo emprego, assim como qualquer novo projeto, é preciso fazer com que a roda comece a girar. O principal objetivo neste momento, é fazer seu CV começar a rodar no mercado. 

Saia da inércia. Se estiver no mercado, seu novo trabalho passa a ser “buscar recolocação”. Tenha os dias e horários específicos e definidos, onde vai trabalhar ativamente nas suas buscas. Literalmente como um novo emprego.

Tive um cliente que buscou ajuda há algum tempo e se dizia bastante frustrado, pois não obtinha nenhuma resposta:

Perguntei então: “Para quantas vagas você aplicou e quando foi isso?” e recebi a resposta: “Umas 20, há 3 semanas”.

Então questionei: “E quantas destas vagas estavam alinhadas com a posição que você realmente quer?” e tive a resposta: “Não me lembro, poucas”.

É muito comum profissionais fazerem um esforço grande de envio de CVs nos primeiros dias e depois ficarem aguardando respostas. Não pode ser assim, é preciso que o trabalho seja contínuo. A roda não pode parar de girar! 

E vejo muitas pessoas que aplicam para todas as vagas possíveis, mesmo que não seja do seu interesse, da faixa salarial desejada ou mesmo para posições para as quais não possuem as competências e requisitos pedidos. 

O momento pode ser de angústia e desespero, é claro e compreensível, mas esta estratégia é pouco efetiva por dois motivos: gasto de energia e tempo muito alto em opções que não são realmente opções e uma amostragem errada de aplicações, o que pode gerar grande frustração. 

Este meu cliente acima, quando verificou quantas das vagas realmente estavam alinhadas com sua experiência e possibilidades, percebeu que apenas 2 delas se enquadram. Nas palavras dele: “apliquei para 20 vagas e ninguém me chamou”. E na verdade, efetivamente ele se aplicou para apenas 2 delas. Mas a frustração era compatível com 20 “nãos” recebidos.

O começo é mais difícil, demorado, pode até parecer que você está no caminho errado, já que não parece estar surtindo resultados. A roda está saindo da inércia e precisa começar a girar. Ao longo das semanas as coisas começam a andar com mais fluidez. Os contatos começam a retornar, as indicações começam a acontecer e as primeiras entrevistas começam a ser agendadas.

Muitas pessoas acreditam que o certo é mandar alguns CV e depois esperar pelos contatos. Estes demoram a surgir e parecem que nunca chegam. É muito mais do que apenas isto. Buscar um emprego, ainda mais em momentos de desequilíbrio da economia, requer bastante esforço. 

O tempo para você se recolocar ou encontrar uma nova oportunidade para sua carreira é diretamente proporcional ao tempo que você dedicar esforçando-se e buscando ativamente por uma oportunidade.

Como começar

São dois pontos fundamentais que trabalho com meus clientes de Coaching: a Ação e a Melhoria Contínua.

Precisamos entrar em ação e melhorar continuamente na medida em que os obstáculos surgirem. Se uma estratégia não está surtindo efeito, precisamos adaptá-la ou mudá-la. Obstáculos irão surgir, eles não são inesperados (são esperados!). Só não sabemos o que vai ser um obstáculo, nem quando. Mas eles irão aparecer. São ajustes que devem ser feitos.

Muitos clientes não melhoram suas estratégias e deixam de agir, abatendo-se quando os obstáculos surgem. O Coaching os faz melhorar continuamente e continuar em ação até atingir o resultado que desejam para suas vidas.

Reserva Financeira

Este é um tema importante e que podemos começar a trabalhar desde já, para nossa tranquilidade mental.

O autor Gustavo Cerbasi, consultor referência no Brasil de finanças pessoais e autor de muitos livros sobre o assunto, sugere termos uma reserva de emergência de 06 a 08 vezes o gasto mensal, tendo assim de 06 a 08 meses de segurança financeira, sem precisar efetuar grandes alterações ou cortes no padrão de vida e consumo.

Com a rescisão contratual, recebemos um bom dinheiro e a tendência é gastar dele parte trocando de carro, fazendo reformas ou pagando uma viagem a tempos desejada e muito merecida. 

Dependendo do seu cargo ou posição, pode levar de 3 a 6 meses para se recolocar no mercado, podendo às vezes levar até oito meses. Consulte sites de Consultorias de Recrutamento para encontrar o tempo médio de recolocação da sua posição.

É importante estar presente para o fato de que o período de buscar recolocação é um momento de aperto de cintos e que esta reserva financeira é que vai garantir mais tranquilidade (ou menos preocupações) durante o processo. 

Ter consciência de que está seguro no seu padrão financeiro e no da sua família pelos próximos meses fará total diferença nos seus esforços de busca de emprego, durante os processos seletivos e entrevistas que participará. E acredite, fará muita diferença no seu sono.

Existe muita literatura sobre o assunto, caso esteja no mercado, pode aproveitar para estudar mais sobre como lidar e cuidar melhor das suas economias e investimentos. 

Algumas sugestões: 

  • O livro “Como Organizar sua Vida Financeira”, do Gustavo Cerbasi; 
  • O blog “Mais Dinheiro” também do Gustavo Cerbasi (maisdinheiro.com.br);
  • O blog “Clube dos Poupadores”, é gratuito e excelente;
  • O livro “Dinheiro é um Santo Remédio”, também é excelente.

    Networking

O momento de transição envolve pedir ajuda e contactar outras pessoas e profissionais. Indicações e contatos podem acelerar em muito o seu tempo de recolocação ou transição para um trabalho melhor. Muitos profissionais têm vergonha (ou orgulho) de pedir ajuda ou se colocar nesta posição. 

É preciso trabalhar a cabeça de que não há nada de errado com isso e você não é uma pessoa pior por buscar uma recolocação. Em muitos momentos da vida precisamos de ajuda de outras pessoas. E as pessoas nas quais você pode pedir ajuda, com certeza já passaram ou irão passar por algum momento que precisarão de ajuda do seu círculo de contatos. 

Outro ponto que precisamos trabalhar na mente: é esperado que muitas das pessoas que você entre em contato não irão responder. Estão perdidas em suas próprias rotinas, trabalhos, frustrações e dificuldades. 

É possível que elas não estejam nem conseguindo se ajudar, quanto mais ajudar aos outros. E existem pessoas que não se importam também. Este é um momento de aprender a lidar com obstáculos e dificuldades e focar em seu objetivo principal. 

Muitos clientes relatam que pessoas que achavam que iriam ajudar, acabam não ajudando. E pessoas que eles tinham certeza de que nem iriam responder, ajudaram muito no processo de recolocação. Cada um está em seu momento de vida e não temos como saber. 

Por isso, é preciso ter um grau mais cara de pau e pedir ajuda. Muitos clientes também relataram que passaram a enxergar diferente as mensagens que recebem com pedidos de ajuda no Linked-in após este período de recolocação. Antigamente ignoravam e agora procuram ajudar da maneira que podem, pois sabem como é a sensação.

Se você não investiu no seu networking nos últimos anos, pelos inúmeros compromissos da vida, a hora de começar é agora. E não pare mais!

Plano de Ação

É muito importante montar o seu plano de ação para buscar uma nova oportunidade de emprego. Tão importante quanto fazer a roda começar a girar, é mantê-la girando.

É mais válido você fazer um pouco por dia, todos os dias, do que passar uma semana super-intensa de envio de CVs e nas próximas três não fazer mais nada, apenas aguardando contatos.

Defina a sua disponibilidade de horas e esforço que irá empregar cada dia para alcançar seu objetivo. Serão quatro horas por dia, duas, oito horas por dia? Duas horas pela manhã, mais duas horas à noite? Escolha e defina a melhor rotina para você.  Defina suas metas semanais. Uma boa pergunta a se fazer no início de cada semana é:

“O que especificamente devo ter feito ao final desta semana a fim de saber que estou no caminho certo para me recolocar ou conseguir um emprego melhor?”.

Esteja presente para avaliar ao longo das semanas se o que você está fazendo é suficiente ou não. O número de contatos, conversas e retornos está aumentando ou melhorando? Caso contrário, provavelmente você precisa colocar mais horas na sua rotina.

Liste ações específicas que irá realizar a cada dia ou a cada semana. Segundo Seitii Arata, fundador da Arata Academy, Coach e idealizador de cursos de produtividade, empreendedorismo e finanças pessoais, uma ação específica tem data e hora para ser realizada e qualquer pessoa de fora que olhar, pode concluir se ela foi feita ou não.

Por exemplo, "Segunda-feira: enviar CV’s” não é uma ação específica. Se você enviar 1 ou 100 CV’s, terá cumprido a ação. Um exemplo de ação específica: “Segunda-feira, das 10 às 12h00, enviar CV para essas 15 empresas”. Qualquer um que olhar de fora, pode saber se você cumpriu ou não aquela ação.

“Terça e Quarta-feira, das 18 às 21h00: Ligar e retomar contato com essas 12 pessoas. Liste o nome delas”

“Quinta-feira, das 08 às 12h00: Procurar e me cadastrar em posições alinhadas ao meu perfil no site destas 09 consultorias de recrutamento.”

Utilize a tabela abaixo para listar e organizar suas ações, No decorrer das semanas, caso as coisas não estiverem ocorrendo na velocidade que você gostaria, é sinal que deve intensificar o número de ações.

 

Hora

Data

Ação

     
     
     
     
     
     
     
     

 

Lembre-se: tenha suas metas e indicadores semanais bem definidos. É muito fácil se perder nas inúmeras abas do navegador, pulando de site em site, e ao final do dia ter se aplicado para poucas ou nenhuma vaga alinhada com o que você quer; ou mesmo ter feito apenas 02 contatos em uma semana inteira e com a impressão de que não parou de fazer coisas. A mente ocupada com estes pensamentos é muito diferente da mente produzindo resultados!

O que você vai fazer exatamente hoje com relação a tudo que leu aqui?