Veja 8 dicas para alavancar negócios nas redes sociais

Manter um perfil completo, ter cuidado com as imagens e divulgar o preço são algumas orientações.

Veja 8 dicas para alavancar negócios nas redes sociais

Negócios têm encontrado forças para continuar suas atividades durante a pandemia, principalmente nas redes sociais. O espaço serve como uma verdadeira vitrine, alcançando de forma mais certeira o público-alvo de qualquer empreendimento. 

O Sebrae divulgou o 10º levantamento “O Impacto da pandemia de coronavírus nos Negócios”, que apontou que 69% dos Microempreendedores Individuais (MEI) utilizam as redes sociais, aplicativos ou a internet para venderem seus produtos. Na pesquisa, foram ouvidas 6.228 pessoas de todos os 26 Estados e do Distrito Federal.

Para conseguir conquistar seu público, é preciso estar atento ao ambiente online, com uma página completa, que facilite o contato com o cliente.

Acompanhe 8 dicas de especialistas para o perfil da sua marca bombar nas redes sociais. 

1. Informações completas

Um perfil completo evita que os clientes tenham que procurar sobre você fora da rede social, e permite que eles encontrem em um só lugar as informações mais importantes do seu negócio, como nome, endereço, horário de funcionamento, meios de contato, se faz delivery ou não e em que raio de distância o atendimento acontece.  

Fernanda Bueno, consultora do Sebrae-SP, explica que a rede social é um espaço de troca de informações com o cliente. 

“A rede social neste momento é um canal fundamental de vendas, porque o foco não é só vender, mas também o relacionamento com o cliente. Eu consigo captar os dados dessas pessoas, como nome, telefone e, assim, eu me relaciono com ele”, diz. 

2. Defina sua área de atuação

Ao abrir um negócio, o nicho é a primeira definição que o micro-empresário faz. Após esse primeiro passo, é importante delimitar até que região o negócio chega. Essa delimitação serve justamente para calcular a rota de uma possível entrega, para combinar com o cliente o lugar de retirada do produto e para estudar o que os possíveis consumidores locais querem de novidades. 

Bueno diz que esse processo é um caminho para conhecer melhor o público que consome a sua marca. 

“O raio de distância de onde estou define meu público. Se estou em uma grande cidade, eu posso definir por regiões ou por bairros. Esse processo facilita que o meu público de interesse saiba o que estou vendendo”. 

3. Conteúdo diversificado 

Criar um conteúdo diversificado chama a atenção da clientela. Por exemplo, mostrar o processo do seu produto, bastidores, curiosidades sobre seu nicho, e manter uma constância de posts. Essas ações mostram para um consumidor em potencial que o perfil da marca tem propriedade quanto ao mercado em que atua. 

O coordenador da pós em Gestão Estratégica de E-Commerce Alexandre Marquesi dá uma dica simples para pensar neste conteúdo. “As pessoas querem ouvir histórias.  O empreendedor não precisa ter um baita redator do lado, mas ele precisa de um conteúdo com frequência e que precisa ser real”, explica. 

4. Imagem vale muito

Invista seu tempo em pesquisar e aprimorar a qualidade das imagens. Elas vão atrair de forma expressiva o público-alvo, deixando o feed da rede social mais harmônico.

“Preste atenção nas fotos. Há vários aplicativos de edição de imagem, e tem muita gente ensinando no Youtube como melhorar a foto. Ela é a coisa mais importante. Ter fotos boas faz muita diferença”, diz Thiago Costa, coordenador da pós-graduação em Comunicação e Marketing Digital da Faap. 

5. Preço não é segredo

É muito comum encontrar nos perfis de muitos empreendedores a imagem do produto e clientes questionando quanto ele vale. E aí vem aquela famosa mensagem que muita gente conhece: “preço no chat”. Essa ação interfere de maneira negativa na relação com um possível consumidor da sua marca. 

“O que irrita profundamente é o consumidor querer saber o valor e ser direcionado para uma mensagem privada. Se o produto tem qualidade, o preço vai ser só um componente desse processo.  Não tenha medo de falar o valor do seu produto”, orienta Costa. 

6. Responda os clientes

Interação é outro ponto primordial para alcançar novos públicos para o seu negócio. Comente as respostas de quem acompanha seu trabalho ou chegou no seu perfil e quer tirar uma dúvida do produto.   

Para Thiago, o discurso precisa acontecer de forma constante, mas sem forçar uma falsa intimidade. 

“A resposta pode ser um emoji de joinha para não deixar ele [consumidor] flutuando. Essa resposta tem que ser simpática. Além disso, é preciso tomar cuidado com o jeito que responde, usando uma linguagem mais próxima, mas sem exageros.”

7. Influenciador no pequeno negócio 

Ao rolar a timeline de qualquer rede social, principalmente no Instagram, é possível encontrar com facilidade uma publicação como a #publi, em referência um post patrocinado, um recebido ou uma menção a parceria. Os influenciadores são os usuários que trabalham com essas estratégias. 

As grandes marcas têm investido cada vez mais nessa tática de marketing e muitos pequenos empresários também buscam investir nos influenciadores. 

“O influenciador é muito bom e ruim ao mesmo tempo, porque ele dá visibilidade, mas não dá conversação. Tem que tomar cuidado”, explica Marquesi.

8. Sorteio garante clientela?

O sorteio pode ser uma estratégia importante para quem está engatinhando e quer trazer o público para conhecer o seu negócio, mas também não garante que esse público fique na sua página. 

“Se você está começando e precisando expandir o número de seguidores, e não tem dinheiro para investir no impulsionamento de post, então faça o sorteio. Entretanto, o seguidor não é fiel”, comenta Costa.

Fonte: com informações da CNN